segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Lula será principal estrela em ato em defesa da Petrobras nesta terça


Fonte: Blog do Esmael Moraes
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará nesta terça-feira, dia 24, às 18 horas, no centro do Rio de Janeiro, de uma manifestação em defesa da Petrobras.
O evento é organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP).
Na semana passada, um grupo de intelectuais, jornalistas, sindicalistas, políticos, artistas e personalidades nacionalistas lançaram um manifesto (leia abaixo) contra golpe na estatal de petróleo e no governo Dilma Rousseff (PT).
No ato político de amanhã, estão confirmadas também as presenças do ator Antônio Pitanga, do cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, dos escritores Eric Nepumoceno e Fernando Moraes, dos jornalista Hildegard Angel e Luís Nassif, do cineasta Luiz Carlos Barreto, dos economistas Luiz Gonzaga Belluzzo e Márcio Pochmann, do presidente da OAB/RJ, Felipe Santa Cruz, de João Pedro Stédile, da Coordenação Nacional do MST, da presidente da UNE, Vic Barros, do presidente da CUT nacional, Vagner Freitas, do Coordenador Geral da FUP, José Maria Rangel, alėm de sindicalistas e lideranças de movimentos sociais de todo o Brasil.
Manifesto: O QUE ESTÁ EM JOGO AGORA
A chamada Operação Lava Jato, a partir da apuração de malfeitos na Petrobras, desencadeou um processo político que coloca em risco conquistas da nossa soberania e a própria democracia.
Com efeito, há uma campanha para esvaziar a Petrobras, a única das grandes empresas de petróleo a ter reservas e produção continuamente aumentadas. Além disso, vem a proposta de entregar o pré-sal às empresas estrangeiras, restabelecendo o regime de concessão, alterado pelo atual regime de partilha, que dá à Petrobras o monopólio do conhecimento da exploração e produção de petróleo em águas ultraprofundas. Essa situação tem lhe valido a conquista dos principais prêmios em congressos internacionais.
Está à vista de todos a voracidade com que interesses geopolíticos dominantes buscam o controle do petróleo no mundo, inclusive através de intervenções militares. Entre nós, esses interesses parecem encontrar eco em uma certa mídia a eles subserviente e em parlamentares com eles alinhados. Debilitada a Petrobras, âncora do nosso desenvolvimento científico, tecnológico e industrial, serão dizimadas empresas aqui instaladas, responsáveis por mais de 500.000 empregos qualificados, remetendo-nos uma vez mais a uma condição subalterna e colonial.
Por outro lado, esses mesmos setores estimulam o desgaste do Governo legitimamente eleito, com vista a abreviar o seu mandato. Para tanto, não hesitam em atropelar o Estado de Direito democrático, ao usarem, com estardalhaço, informações parciais e preliminares do Judiciário, da Polícia Federal, do Ministério Público e da própria mídia, na busca de uma comoção nacional que lhes permita alcançar seus objetivos, antinacionais e antidemocráticos.
O Brasil viveu, em 1964, uma experiência da mesma natureza. Custou-nos um longo período de trevas e de arbítrio. Trata-se agora de evitar sua repetição. Conclamamos as forças vivas da Nação a cerrarem fileiras, em uma ampla aliança nacional, acima de interesses partidários ou ideológicos, em torno da democracia e da Petrobras, o nosso principal símbolo de soberania.
20 de fevereiro de 2015
Alberto Passos Guimarães Filho
Aldo Arantes
Ana Maria Costa
Ana Tereza Pereira
Celso Amorim
Celso Pinto de Melo
Ennio Candotti
Fabio Konder Comparato
José Luiz Fiori
José Paulo Sepúlveda Pertence
Ladislau Dowbor
Leonardo Boff
Ligia Bahia
Lucia Ribeiro
Luiz Alberto Gomez de Souza
Luiz Pinguelli Rosa
Magali do Nascimento Cunha
Marco Antonio Raupp
Maria Clara Bingemer
Maria da Conceição Tavares
Maria Helena Arrochelas
Maria José Sousa dos Santos
Marilena Chauí
Marilene Correa
Otavio Alves Velho
Paulo José
Reinaldo Guimarães
Ricardo Bielschowsky
Roberto Amaral
Samuel Pinheiro Guimarães
Sergio Mascarenhas
Sergio Rezende
Silvio Tendler
Sonia Fleury
Waldir Pires

Cândido Mendes
Carlos Medeiros
Carlos Moura
Claudius Ceccon
D. Demetrio Valentini
Emir Sader
Franklin Martins
Jether Ramalho
José Noronha
Ivone Gebara
João Pedro Stédile
José Jofilly
Marcelo Timotheo da Costa

Educadores de Sarandi também tão na luta.



Fotos: Assessoria Deputado Federal Énio Verri

Estivemos presente se solidarizando em nome da Associação de Moradores do Jardim Panorama e Independência II Parte e na autoria do nosso Blog apoiando e cobrindo a Manifestação dos professores de Sarandi contra o pacote de maldades do governador Beto Richa (PSDB).

Vamos fazer uma comparação Justa antes de tacar pedra.


Na comparação do dinheiro entre épocas diferentes o que se deve levar em conta não é a cifra numérica, mas o poder de compra do que se ganha. 70 ou 724 são apenas representações. 

O que importa mesmo é o que se faz com essas quantias. Então, a comparação mais correta é, por exemplo, observar quanto se podia comprar com um salário mínimo em 1994 e em 2014. Assim teremos uma comparação mais justa e honesta.

Terceira semana de Greve dos educadores e na manha de hj ruas de Maringá são lotadas por educadores




Fotos: Diego Miranda

Na manha de hoje educadores (as) ocupam à frente da faculdade UNIFAMMA, que tem como sócio e dono o Deputado inimigo da educação EVANDRO JUNIOR (PSDB) . Ou ele vota a favor da educação ou os trabalhadores (as) prometem voltar! ‪#‎eutonaluta‬

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Greve dos professores estaduais do paraná chega á Sarandi

Ontem, dia 20/02 houve uma manifestação dos professores e servidores estaduais em Sarandi, a manifestação era contra o "Pacotão do Mal" do governo de Beto Richa que retira direitos dos servidores. Veja as fotos abaixo:










Greve dos professores estaduais do Paraná ganha destaque nacional

Uma questão que está sendo muito discutida nos últimos dias é a greve dos professores estaduais do Paraná, juntamente com os servidores públicos, eles protestam contra uma série de medidas que o atual governo de Beto Richa está tentando implantar. Estas medidas, retirariam vários direitos que os próprios professores conquistaram - com muita luta - ao longo dos anos.
Nesta Quinta-Feira (Dia 20/02/2015) estas manifestações chegaram ao Jornal Nacional, você pode assistir abaixo:
video

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Coleta de Assinaturas pela Reforma Politica. Participe!


É amanhã ! Convido á todos que realmente querem uma mudança no nosso quadro político atual, que participe da Campanha de Assinaturas para o Projeto de Lei da Reforma Politica!. Reforçando, será amanhã (09/02/2015) ás 17h no Terminal Urbano de Maringá!

domingo, 8 de fevereiro de 2015

‪# Não Vai Ter Golpe

Confira os últimos acontecimentos sobre a Petrobras. Já sabemos que o nome do novo presidente é Aldemir Bendine. (Não importa quem seja, a grande mídia golpista vai estar sempre contra.

E não é de hoje que a mídia golpista manipula o povo, isto acontecia ate antes da Petrobras existir.

Educação aprova reinstalação da greve a partir de segunda (09)


Uma multidão de mais de sete mil educadores(as), de todo o Paraná, votou favorável a greve geral por tempo indeterminado

Um coro poderoso gritava: "Greve, greve, greve!". Foi assim que, por unanimidade, a categoria aprovou a reinstalação da greve geral, por tempo indeterminado, dos(as) trabalhadores(as) em educação pública do Paraná.  Oficialmente, a greve inicia às 07h da segunda-feira, dia 9. O desmonte das carreiras no Estado foi o elemento catalisador que levou milhares de professores, professoras, funcionários e funcionárias de escola a uma das maiores assembleias estaduais da categoria dos últimos anos. Cerca de dez mil educadores(as) participaram da assembleia, além de centenas de trabalhadores de outras áreas, estiveram no estacionamento do Guarapuava Esporte Clube neste sábado, dia 7.

Desde o início da manhã, com a chegada das caravanas vindas de vários municípios, era claramente perceptível a indignação dos(as) educadores(as). Faixas, camisetas, versões de músicas (usando o governador Beto Richa como mote) davam conta do que seria a assembleia. Na acolhida, o presidente da APP, professor Hermes Leão, destacou o momento histórico. Ao encaminhar a votação da retomada da greve geral - que estava suspensa desde abril do ano passado - a categoria ovacionou a proposta, encaminhada pelo Conselho Estadual da APP (que se reuniu na sexta-feira). 

Após a assembleia, a categoria saiu em caminhada, pela ruas de Guarapuava, para dar uma amostra das mobilizações que ocorrerão no Estado nos próximos dias, a começar pela concentração e audiência pública em frente a Assembleia Legislativa a partir das segunda-feira, dia 9, às 9h. Além da deliberação da greve, os(as) educadores(as) também aprovaram a:

PAUTA DA GREVE
1. Retirada ou rejeição dos projetos de lei PLC 06/2015 e o 60/2015 (a nomenclatura que receberam as duas mensagens enviadas pelo governador à Assembleia Legislativa do Paraná na última semana);
2. Pagamento imediato dos salários em atraso (PSS, 1/3 de férias, auxílio alimentação, conveniadas);
3. Retomada das negociações sobre os temas educacionais e a organização escolar;
4. Retomada do Porte das Escolas (tendo como referência mínima dezembro de 2014).
PONTOS IMEDIATOS PARA NEGOCIAÇÃO
1. Retomada imediata dos projetos educacionais e programas;
2. Abertura e reabertura de turmas/matrículas, contra a superlotação das salas de aulas;
3. Nomeados de todos(as) os(as) concursados(as);
PROPOSTA DE CALENDÁRIO ORGANIZATIVO
08/02 -  Convocação pública de audiência com deputados nos municípios onde moram;
08/02 e 09/02 - Organização dos comandos de greve;
09/02 - INÍCIO DA GREVE e:
:: Concentração e audiência pública em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), às 09h;
:: Recepção à comunidade escolar em frente às escolas, para informes sobre a GREVE;
:: Lobby junto aos(às) deputados(as);
:: Acompanhamento da sessão plenária, na Alep, às 14h.
10/02 - Manifestação conjunta com os(as) servidores(as) - FES - em Curitiba (organizar as caravanas);
:: Preparação de painel com o governador e deputados(as) estaduais aliados X traidores/inimigos da educação pública e dos(as) servidores(as) públicos(as);
:: Recepção ao governador e a vice-governadora e deputados(as);
:: Ato de repúdio ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) frente ao seu posicionamento em relação ao auxílio transporte dos(as) servidores(as) da Educação;
:: Aprovação dos comandos de greve e encaminhamentos aprovados pelo Conselho Estadual.

PT SE PINTA PARA GUERRA NO ENCONTRO DE 35 ANOS